Governo de Goiás

Secretaria de Estado de Governo

Procure o que você precisa:
Segunda, 21 de Maio de 2018
Notícias
Governador destaca, em balanço, que Goiás na Frente já cumpriu 80% das metas
07/05/2018 13h57

Em relação aos projetos coordenados pela Secretaria de Governo, Zé Eliton destacou o volume de convênios assinados com 222 municípios goianos por meio do programa Goiás na Frente, que já atingiu cerca de 80% de seu planejamento com ações já concluídas ou em andamento

Na manhã desta segunda-feira, 7, o governador José Eliton realizou balanço das ações do governo em 2018 e, em especial, do tempo em que assumiu o cargo após a desincompatibilização do ex-governador Marconi Perillo.

Em relação aos projetos coordenados pela Secretaria de Governo (Segov), Zé Eliton destacou o volume de convênios assinados com 222 municípios goianos por meio do programa Goiás na Frente, que já atingiu cerca de 80% de seu planejamento com ações já concluídas ou em andamento “com regular e pontual pagamento”, destacou.

O governador ressaltou que “303 convênios já foram aprovados junto a 222 municípios, dos quais 231 já foram assinados com 187 municípios, perfazendo um total de R$ 441 milhões em convênios aprovados e R$ 348,6 milhões em convênios assinados”.

Questionado por jornalistas se haverá tempo até o final deste ano para a conclusão de todos os convênios em andamento, o governador afiançou que, da parte do governo do Estado, todos os prazos e recursos estão sendo rigorosamente cumpridos “cabendo aos municípios o acompanhamento das obras nos prazos estabelecidos”.

Goiânia

O governador citou, como exemplo, o convênio com o município de Goiânia, no valor de R$ 35 milhões, para ampliação da Avenida Leste-Oeste na capital. “Nesta ou na próxima semana nós entregaremos ao senhor prefeito de Goiânia, Íris Rezende, aquilo que foi pactuado para ampliar a Avenida Leste-Oeste, num total de R$ 35 milhões. O município entregou na última sexta-feira a documentação com o ajuste do projeto, que está na secretaria de Governo para formalização do convênio e repasse do recurso”, exemplificou.

Zé Eliton fez questão de reforçar o caráter republicano do Goiás na Frente, cujas ações alcançaram os municípios independentemente de filiação partidária do gestor municipal. “Apenas um município optou por não fazer convênio, que foi Catalão, mas foi uma decisão do prefeito local e que nós respeitamos”, observou.

Transparência

Na avaliação do secretário de Governo, João Furtado, “o governador José Eliton apresentou à sociedade goiana uma prestação de contas de maneira muito transparente, amparado em dados oficiais e com números bastante otimistas. Isso demonstra que o ajuste fiscal, o planejamento e as decisões que foram tomadas em Goiás nos últimos anos desaguaram em um resultado fiscal que foi considerado, oficialmente, um dos dois melhores do Brasil”.

Em relação ao Goiás na Frente, Furtado fez coro às palavras do governador, reforçando o número de 231 municípios já pactuados e 187 com recursos pagos. “Alguns dos municípios já estão concluindo a primeira fase dos seus investimentos, postulando a segunda fase dos contratos. O programa, que de 2017 até hoje atingiu 80% de êxito, é absolutamente vitorioso”, relatou.

O secretário de Governo acredita que, até a chegada do período eleitoral, ainda há espaço para ampliação do programa e formalização de novos convênios. “Nossa expectativa é de que neste exercício, ainda no período permitido pela justiça eleitoral, nós ampliemos os convênios com os municípios para os quais já repassamos R$ 102 milhões e já pactuamos mais R$ 345 milhões, que nós concluamos mais 150 convênios, de forma que os municípios goianos terão reforço nas áreas de segurança, saúde e infraestrutura”, considerou.

Novo estágio de crescimento
O governador José Éliton, durante o balanço, apresentou números bastante otimistas quanto à situação fiscal do Estado e seu posicionamento em nível nacional, afirmando que “o legado de obras e planejamento deixam Goiás pronto para um novo estágio de crescimento”.

De acordo com o governador, dados do G1 mostram que “Goiás está entre as três unidades da federação que gastaram menos de 50% de sua receita com a folha de servidores no exercício de 2017. Esse é um dado que nos deixa extremamente felizes”, expôs. Além disso, a relação entre dívida corrente líquida do Estado e receita corrente líquida é a menor dos últimos 20 anos. “Hoje é necessário menos de um orçamento anual para pagar a dívida (0,92). Em 1997, eram necessários três orçamentos e meio”, complementou.

Zé Éliton destacou ainda números do Tesouro Nacional, que apontam “que o Estado teve em 2017 o segundo maior superavit primário do país, de R$ 739 milhões” e que “a arrecadação de tributos estaduais, no primeiro trimestre deste ano, cresceu 6,4% em relação ao mesmo período do ano passado”.

Segundo o governador, este cenário permite ao Estado “captar novos recursos para investimentos e anunciar importantes medidas para as áreas essenciais do governo”, como Educação, Saúde, Políticas Sociais, Segurança Pública e Infraestrutura.

Anote:
Goiás na Frente – Balanço
441,3 milhões em convênios aprovados dos quais 348,6 milhões assinados.

 

Comunicação Setorial da Segov
Goiânia, 07 de maio de 2018.

Rua 82, n° 400, CEP 74083-010, Palácio Pedro Ludovico Teixeira, 6º andar, Centro - Goiânia - GO

© Copyright 2012. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento